Código de Conduta

E não andes a bater às toas.
Conduz-te com boas formas:
não deves fazer burlas.

— Christoff Rösener, 1579:
As Normas da Escola,
em O Conto da Esgrima.

Este código é a implementação normativa do princípio de inclusão e respeito que rege a Arte do Combate.

Código de Conduta

As regras a seguir aplicam-se a todas as pessoas participantes em qualquer evento, aula, aula particular, atividade organizada ou espaço comunitário da Arte do Combate (incluindo espaços online como grupos no Telegram ou e-mail):

  1. Trata as outras pessoas com respeito, dignidade e paciência. Todo o mundo tem diferentes níveis de experiência, diferentes origens e necessidades de aprendizagem e comunicação diversas, e isso pode ocasionalmente criar conflitos. Espera-se que te relaciones com outras pessoas de boa-fé, tratando-as com igualdade e cuidando da segurança das tuas parceiras de treino, além da tua.
  2. O comportamento discriminatório e o assédio são proibidos e resultarão em ação disciplinar. Isto inclui — mas não está limitado a — discriminação com base em classe, sexo, género, orientação sexual, raça, origem étnica ou religiosa e habilidade; bem como assédio verbal, físico e sexual. Isto inclui também o uso deliberado de pronomes diferentes dos que alguém expressamente solicita. Se duvidas, pergunta.
  3. Todas as atividades são opcionais: podes escolher quando e em que medida participas de uma aula ou atividade. Envergonhar alguém por não participar ou por pedir acomodação é considerado assédio e resultará em ação disciplinar. Deves ter em conta, porém, que algumas atividades podem ser requeridas para a realização de outras, como os aquecimentos para o treino regular, ou ter experiência no manuseio da espada antes de fazer provas de corte, etc.
  4. És responsável da tua saúde, e és a autoridade definitiva quanto aos teus próprios limites físicos e psicológicos. Incentivamos-te a informar à pessoa responsável da atividade e / ou parceiras sobre quaisquer lesões, limitações ou outros fatores de risco que possam afetar o teu treino. Se uma atividade em que participas parece insegura ou sentes que te prejudica, podes interromper a qualquer momento.
  5. Convidamos-te a fazer perguntas e dar feedback à outra pessoa para ajudá-la a calibrar corretamente a intensidade e nível de força, indicações que devem ser respeitadas.
  6. No entanto, apenas a pessoa responsável da atividade pode dar instrução técnica. Limita o coaching de pares a atividades em que seja explicitamente solicitado. Para ajudar à tua parceira a melhorar a técnica, aguarda o teu momento e executa-a o melhor possível, permitindo-lhe assim apreender através da observação. Se achas que há problemas técnicos sérios, chama à pessoa responsável da atividade para os resolver.
  7. Ao treinar, nos assaltos livres ou em qualquer outra atividade deves sempre seguir as normas de segurança genéricas, e por acima delas as normas específicas que te sejam dadas pola pessoa responsável da atividade.
  8. És responsável polo teu equipamento pessoal. Se a pessoa responsável da atividade julga qualquer peça do teu equipamento insegura, não podes usar esse item até que seja suficientemente reparado, modificado ou substituído e autorizado para uso.
  9. És responsável por qualquer equipamento emprestado pola escola, que continua a ser propriedade da Arte do Combate. Deves devolvê-lo no final da atividade para a que foi emprestado, no estado em que o recebeste (excluindo o desgaste normal). Podes ser financeiramente responsável polos equipamentos danificados ou perdidos deixados sob os teus cuidados. Isto inclui as instalações em que desenvolvemos as atividades.
  10. Está proibido participar em treinos ou assaltos sob a influência de drogas, ou álcool.
  11. É imperativo manteres uma boa higiene e limpeza da tua pessoa e equipamento: unhas cortadas, roupa e equipamento limpos e mantidos, etc. Pensa que isto afeta tanto às pessoas que treinam contigo como à imagem da escola.
  12. Não temos uniforme, mas sim uma certa imagem coletiva que é bom seguires se podes.

Comunicar uma incidência

Se vires alguém violando as regras acima, ou se algo acontecer durante uma atividade da Arte do Combate que te faça sentir desconforto ou insegurança, por favor, avisa o mais rápido possível.

Podes contactar com Diniz Cabreira através do telefone +34 622 26 26 42 (também Telegram ou WhatsApp) ou no e-mail diniz@artedocombate.gal (também Delta Chat).

Disciplina

Têm os mestres obrigação de estarem em pé, com o bastão na mão para atalharem as sem-razões, e castigarem a quem as cometer.

— Thomás Luís, 1685
Tratado das lições da espada preta.

Qualquer ação disciplinar tomada dependerá da natureza, gravidade e contexto do comportamento relatado.

No mínimo, qualquer comportamento impróprio será interrompido assim que for percebido, e a pessoa a mostrar esse comportamento será informada sobre como corrigir o problema e deverá fazê-lo imediatamente. Também pode ser afastada da atividade ou espaço de treino e também pode perder privilégios futuros.

Todos os incidentes que justifiquem disciplina serão registados por escrito, assim como qualquer ação realizada ao respeito.

Revisões e conflitos de versão

Este documento toma inspiração em (e por vezes diretamente decalca) os códigos de conduta da Valkyrie WMA, a Ritterkunst Turnhalle e a Lonin, bem como no usado em tempos na SCEA/Gallaecia in Armis.

Este Código de Conduta da Arte do Combate foi atualizado pola última vez em 27 de setembro de 2021, sem mudanças substanciais no conteúdo — apenas para acrescentar a citação de Rösener.

Este documento e todos os procedimentos e diretrizes nele contidos estão sujeitos a revisão a qualquer momento. Todas as pessoas envolvidas nas atividades da Arte do Combate são responsáveis por seguir a versão mais atual de cada documento aplicável, publicada nesta página. Se houver alguma vez um conflito entre a versão de um documento publicado aqui e a versão que está a ser usada para referência interna pola nossa equipa, a versão feita pública será considerada correta.